Cidades

A Cada Dia, 10 Pacientes Faltam a Consultas Marcadas na Rede Pública

Assine

A cada dia, mais de 10 pacientes faltam a consultas médicas marcadas na rede pública de saúde. O prejuízo chegou a R$ 35 mil no valor que é destinado aos atendimentos desse setor. A informação é da Secretaria Municipal de Saúde e leva em consideração o período de janeiro a novembro do ano passado, o que quer dizer que esse número pode aumentar ainda mais.

De acordo com o relatório da Central de Regulação, 3.500 ausências de pacientes foram registradas na atenção especializada nos onze primeiros meses de 2018. “O número representa 18% de faltas em atendimentos a diversas especialidades. O balanço mostra uma redução de 1.599 pessoas que não compareceram às consultas especializadas, no comparativo com o mesmo período de 2017. Na época, foram contabilizadas 5.099 faltas”, informa o setor. Para se ter uma ideia, em 2017 a média era de 15 faltas dos pacientes a cada dia, o que resultou em um prejuízo de R$ 54,4 mil.

Atualmente, Catanduva conta com 31 especialidades médicas para agendamento de consultas. No total, 52,8% das ausências foram registradas em setores como oftalmologia (827), dermatologia (399), ortopedia (386) e neurologia (238).

A situação gera transtorno, já que o não comparecimento à consulta agendada resulta em aumento na chamada “demanda reprimida” já que o paciente que falta, volta para o final da fila, os indicadores de produção são prejudicados, além de se gerarem “custos elevados diante à ociosidade dos recursos disponíveis, sejam eles físicos ou humanos. Além disso, perde-se a oportunidade de oferecer assistência a outro usuário que necessita de atenção à saúde”, informa a Secretaria Municipal de Saúde.

A orientação do setor é de quando não puder comparecer à consulta marcada, que o paciente comunique a unidade de saúde com pelo menos três dias de antecedência, para que seja possível destinar a vaga para o próximo paciente da fila de espera. “Isso proporciona que o próximo paciente seja atendido, evitando o desperdício de recursos (humano, físico e financeiro) e o aumento da demanda reprimida”, ressalta.

O problema das faltas em consultas é frequente nos últimos anos. Além delas, vários foram os pacientes que deixaram de fazer exames. Em 2017, 7.192 pessoas deixaram de comparecer no dia do procedimento aos Hospitais da Fundação Padre Albino. Esses exames foram agendados pelo Sistema Único de Saúde (SUS).
No Emílio Carlos, foram 1.352 pessoas que sequer avisaram que não poderiam comparecer de janeiro a outubro de 2017. No Padre Albino o número era ainda mais expressivo, com 5.840 pacientes que não realizaram exames agendados até novembro de 2017. Os dados de 2018 devem ser divulgados neste ano.

Cíntia Souza
Da Reportagem Local




Assine O Regional

Digital Mensal
R$21,30 / mês
  • Acesso total
  • Computador, Celular ou Tablet
Digital + Impresso(Sáb e Dom)
R$44,60 / mês
  • Acesso total
  • Computador, Celular ou Tablet
  • Jornal impresso aos sábados e domingos
Digital + Impresso (Ter a Dom)
R$70,50 / mês
  • Acesso Total
  • Computador, Celular ou Tablet
  • Jornal Impresso de terça a domingo
Digital Anual
R$189,40 / ano
  • Acesso Total
  • Computador, Celular ou Tablet
Digital Anual + ImpressoTerça a Domingo
R$614,10 / ano
  • Acesso Total
  • Computador, Celular ou Tablet
  • Jornal Impresso de terça a domingo