Cidades

81% dos Catanduvenses Recorrem a Aplicativos Para se Locomover

Maioria dos catanduvenses recorre aos aplicativos para se locomoverem (Divulgação)

Com o passar dos anos e como um reflexo do desenvolvimento urbano, as cidades tendem a crescer mais. Com mais ruas e avenidas fica difícil para con­seguir memorizar os trechos certos para se chegar a deter­­minado lugar. Uma enquete realizada pela reportagem de O Regional mostra que 81% dos catanduvenses recorrem a aplicativos para se locomo­­ve­­rem na cidade.
O resultado também leva em consideração as idas a ci­da­des que pertencem à micror­região. Outros 19% dos inter­nau­tas apontaram que não pre­cisam recorrer a Google Maps ou Waze para irem a de­terminado lugar em Catanduva ou região.
“Hoje em dia não dá mais para sair para algum lugar sem usar aplicativo de loco­mo­ção. Fica mais fácil, você tem o tempo estimado de che­gar ao destino. É outra vida”, conta João Carlos Gonçalves, de 24 anos.
“Quando comecei a traba­lhar onde estou atualmente, precisei recorrer ao GPS. De­pois de um tempinho aprendi o caminho e não precisei mais. Só que facilitou muito para aprender”, comenta Natália Domingues, de 28 anos.
“Eu acho bom, mas sem exageros. Se eu sei como é o caminho mais ou menos, vou por rumo mesmo, não fico me prendendo a rotas, até porque às vezes elas direcionam para ruas de contra-mão por exem­plo”, opina Camila Aparecida Santana, de 34 anos.
O Waze e o Google Maps estão disponíveis gratuita­men­te e são os principais aplicativos de mapas que são usados por brasileiros que vão cair na estrada ou percorrer ruas e avenidas de cidades. Para se ter uma ideia, só o Waze registrou mais de 90 milhões de usuários ativos mensalmente. Isso em mais de 185 países no fim de 2017, número que já deve ter aumentado até o momento.
Enquanto isso, o Google Maps atingiu a marca de 1 bilhão de pessoas ativas por mês só no início de 2016, o que mostra que esse número atualmente esteja ainda maior.

Cíntia Souza
Da Reportagem Local