A companhia dos lobos

Cine Cult  

A companhia dos lobos  

A jovem Rosaleen (Sarah Patterson) se vê dentro de estranhos sonhos ligados às histórias sobre lobos e lobisomens que sua avó (Angela Lansbury) conta. Num desses sonhos, passeando pela floresta, encontra-se em uma vilarejo em que as pessoas não são como aparentam.  

Indicado a quatro prêmios no Bafta de 1985 (figurino, design de produção, maquiagem e efeitos visuais), essa revisão gótica da fábula de Chapeuzinho Vermelho é um dos filmes mais interessantes e criativos sobre o universo do lobisomem. Tem traços da cultura popular, que vai do mundo dos irmãos Grimm aos contos de fadas de Charles Perrault (considerado o pai da literatura infantil), mas por ser baseado em um conto da britânica Angela Carter, tem suas referências mais modernas.

E um ingrediente especial que é o aspecto sombrio das mãos do diretor Neil Jordan. Foi o segundo filme de Jordan, que firmaria parceria com seu ator predileto, Stephen Rea, e juntos trabalhariam em vários longas como 'Traídos pelo desejo' (1992 – Jordan ganhou nesse o Oscar de roteiro original e foi indicado ao Oscar de melhor diretor, além de Rea nomeado como melhor ator), 'Entrevista com o vampiro' (1994) e 'Nó na garganta' (1997).

Nada é simples nesse seu filme mais instigante e com momentos de puro horror, com direito a transformações horripilantes de humanos em lobos - foi um período no início dos anos 80 em que o cinema investiu maciçamente no tema e em efeitos especiais com animatronics para recriar os lobisomens, nos moldes de 'Um lobisomem americano em Londres' (1981) e 'Grito de horror' (1981). 

Carrega sensualidade, há algumas mortes sangrentas, cenas memoráveis (como a decapitação com a cabeça caindo no tacho de leite), um cenário de floresta amedrontador e todo um clima onírico, que lembra um pesadelo que nunca termina. Tem ainda uma desfecho moralizante, a partir dos ensinamentos da avó da personagem (“nunca confie em estranhos). Aliás, a britânica Angela Lansbury, a avó, está viva, tem 96 anos e três indicações ao Oscar e um Oscar honorário. David Warner, Brian Glover e Terence Stamp (não creditado) completam o elenco.  

Um filme misterioso, simbólico e pouco conhecido do grande público. Foi lançado em DVD no mês passado no box 'Sessão de terror Anos 80 – volume 5', com os raríssimos filmes 'O carro sinistro' (1980), 'O mistério do cesto' (1982) e 'A dama de branco' (1988) – é disco duplo, contendo extras variados, como trailers e especiais. No início da era dos DVDs, em 2000, o filme saiu pela NBO Editora, naquelas edições mensais junto com uma revista da editora sobre cinema. 

A companhia dos lobos (The company of wolves). Reino Unido, 1984, 95 minutos. Terror. Colorido. Dirigido por Neil Jordan. Distribuição: Obras-primas do Cinema.

Autor

Felipe Brida
Jornalista e Crítico de cinema. Professor de Comunicação e Artes no Imes, Fatec e Senac Catanduva.