Agenda

Olímpia Realiza 54ª Edição do Festival do Folclore

Durante nove dias de festa, 54 grupos folclóricos e parafolclóricos, sendo 14 inéditos, de 17 estados brasileiros, se apresentarão na festa (Divulgação)
Assine

Entre os dias 4 e 12 de agosto de 2018, a Estância Turística de Olímpia, no noroeste paulista, se transformará no centro do Brasil, com a realização do 54ª edição do Festival do Fol­­clore, que comemora, este ano, seu Jubileu de Milho.
Considerado um dos festi­vais mais importantes do país, a programação do evento in­­­clui, além de danças, palestras, gincana e oficina de brin­­que­­dos tradicionais infantis, ex­­po­­sição de artesanato, culi­­ná­­ria brasileira, desfile, apresen­­tações em escolas, peregri­­na­­ções pela cidade e muito mais.
O palco da festa, que tem entrada gratuita, é o Recinto de Exposições e Praça de Ati­­vidades Folclóricas e Turís­­ti­­cas “Professor José Sant’an­na”, que leva o nome do ide­a­lizador do evento e é popular­­mente conhecido como Recin­to do Folclore.
Em 2018, o festival será ainda mais especial porque é o primeiro ano que Olímpia ce­­lebra o título oficial de Capital Nacional do Folclore, uma vez que o município recebeu a chancela presidencial em de­­­zembro de 2017, instituída pe­­­la Lei Federal Nº 13.566/2017.
O cartaz oficial da festa traz o Terno de Congada Cha­­péu de Fitas, um dos grupos folclóricos mais tradicionais de Olímpia, tendo como desta­­que seu fundador e coorde­­nador, Capitão José Ferreira.
O espetáculo de abertura, no dia 04 de agosto, que é um dos momentos mais emocio­nantes da festa, promete sur­pre­ender e encantar o público presente com o tema: Festa de um povo “Cabe o mundo in­teiro no balaio brasileiro”. Mais de 300 crianças da rede municipal e artistas convida­dos estão ensaiando para a apresentação.
Durante nove dias de festa, 54 grupos folclóricos e para­­folclóricos, sendo 14 inéditos, de 17 estados brasileiros, se apresentarão na festa que tem expectativa de receber cerca de 100 mil pessoas. Este ano, o festival terá a participação recorde de 1.800 artistas.
No Recinto do Folclore, se­­rão realizadas diariamente apresentações noturnas no palco da arena, que é a prin­­cipal atração do festival, com arquibancada disponível para a população. Na parte superior do recinto, os visitantes po­­dem também apreciar diversas opções gastronômicas com quitutes e pratos típicos pre­­sentes em dezenas de barracas para agradar a todos os gostos e paladares. Além disso, a estrutura conta com parque de diversões, estacionamento, barracas com música e muito mais.
O palco principal será ain­da mais grandioso com mil m² de piso, se aproximando mais do público. A segurança tam­­bém receberá reforço com mais de 2 mil homens e câ­­meras de segurança 24 horas. Para o desfile de encerramento, arquibancadas cobertas com capacidade para 2 mil pessoas serão disponibilizadas.
Sucesso na edição de 2017, o Palco B se mantém este ano, instalado próximo à entrada principal do Recinto, mas com estrutura maior. No 54º Fes­­tival, o espaço leva o nome de “Maria Jesus de Miranda”, ho­­menagem em vida à grande amiga e colaborada do profes­­sor José Sant’anna e ex-coor­denadora do Museu de Histó­ria e Folclore “Maria Olím­pia”. O palco alternativo terá pro­­gramação noturna de dan­­ças de 4 a 11 de agosto para animar o público que circula pela parte superior do Recinto.
O ambiente, sob a coorde­nação da secretaria de Turis­mo, é voltado à exposição e comercialização de artesanato local, regional e de outros Estados. No total, serão 30 estandes de artesãos, além de um espaço onde será promo­­vida oficina de trançado estre­­la, técnica artesanal descoberta e desenvolvida por um grupo de mulheres de Olímpia. O local também terá um espaço para o Arquivo Público Muni­­cipal com exposições e infor­mações sobre a história da cidade e do festival, além de outras novidades.
Uma festa à parte, o Minifestival é um evento organizado pela secretaria de Educação, com apresentações de alunos da rede municipal de ensino que representam as danças de todas as regiões do país. O festival é aberto ao pú­­­blico e conta com partici­pa­­ção e interação dos grupos vi­si­­tantes. Já a Gincana de Brin­que­dos revive os jogos e brin­­cadeiras infantis antigas, pro­­por­cionando às crianças e a­­­­do­­­­­lescentes o regaste e a vi­­­vência da tradição. Entre as brincadeiras estão: bétia, cor­rida de saco, amarelinha, bito, bolinha de gude, entre outras.
O Seminário de Estudos é constituído por uma série de palestras, ministradas por re­­no­­mados folclorólogos, tendo como objetivo ampliar o co­­nhe­­cimento sobre o folclore, com explanações teóricas e práticas. Entre uma palestra e outra, crianças da rede munici­pal de ensino apresentam dan­ças folclóricas em homenagem às manifestações folclóricas do país. Durante a semana do Festi­­val do Folclore, as festividades também se estendem para a­­lém dos limites da Praça de Atividades Folclóricas e Tu­­­rís­­­ticas “Pro­fessor José Sant’anna”.

Da Reportagem Local



Assine O Regional

Digital Mensal
R$19,90 / mês
  • Acesso total
  • Computador, Celular ou Tablet
Digital + Impresso (Sáb e Dom)
R$41,70 / mês
  • Acesso total
  • Computador, Celular ou Tablet
  • Jornal impresso aos sábados e domingos
Digital + Impresso (Ter a Dom)
R$65,90 / mês
  • Acesso Total
  • Computador, Celular ou Tablet
  • Jornal Impresso de terça a domingo